11/12 - Evento de Final de Ano, na Casa do Saber!

 Eleições 2019: Diretoria Executiva e Conselho Fiscal! Participe!

Introdução ao Coaching em Grupo Eficaz:
As 5 Habilidades que Qualquer Coach de Grupo Precisa!
por Jennifer Britton

 

 

 

 

 

 

Texto traduzido por Wilson Gambirazi – ACC-ICF – set.2018

Coaching em grupo continua a criar raízes em diferentes formas atualmente. De processos de coaching em grupo inseridos em iniciativas de desenvolvimento de lideranças, a grupos públicos reunindo indivíduos com focos comuns, coaching em grupo é um “espaço íntimo de conversa”. No mundo de hoje, o coaching em grupo oferece um importante espaço para conversas, diálogos e reflexões para pequenos grupos de indivíduos. A experiência sinergética de fazer parte de um processo de aprendizagem com outros é a essência da experiência do coaching em grupo, que está baseado nos objetivos individuais de cada participante e, quando aplicável, nos objetivos coletivos do grupo.      

Este artigo explora cinco habilidades essenciais que todo Coach de grupos precisa, muitas das quais podemos encorajar os próprios membros do grupo a desenvolver. As 5 habilidades são:

1. Criando Objetivos e Expectativas Compartilhadas

Criar uma agenda e expectativas compartilhadas é fundamental a qualquer processo de coaching em grupo. Aspectos a serem estabelecidos incluem:

Qual é o fator comum que une o grupo?
Qual é o foco?
Quais áreas os membros do grupo, individual ou coletivamente, querem focar ao longo do processo de coaching?

Em situações de coaching em grupo ou de equipe, é ainda mais importante a “co-criação” de expectativas compartilhadas. Com os membros do grupo trazendo diferentes expectativas e pontos favoráveis é importante explorar a questão “O que é esperado?”. Junto ao grupo, obtenha respostas detalhadas sobre assuntos como:

O que as pessoas podem esperar do processo de coaching?
Quais são as expectativas que os membros do grupo têm entre si? 
Identificar áreas em comum que serão exploradas.
Criar acordos compartilhados. Como os membros trabalharão juntos

Questões para você considerar: Que questões você quer que os membros do grupo discutam a respeito de criar foco e expectativas compartilhadas? Que atividades estimularão essa criação?

2. Estabelecimento de metas

As metas formam a base de qualquer processo de coaching. No coaching em grupo, os participantes trabalharão em suas próprias metas, e pode haver também uma série de metas compartilhadas.

Por muitos anos, liderei grupos de coaching com dirigentes de pequenos negócios. Cada dirigente tinha suas metas específicas para nosso trabalho juntos, tais como desenvolver seus negócios ou implementar novos fluxos de receita. Metas coletivas frequentemente emergem em grupos menores, por exemplo, todos os seis dirigentes podem também querer trabalhar em expandir suas estratégias de marketing social.

Em se tratando de colegas (pares), criar suporte compartilhado para foco, atingimento e comemoração de metas, é elemento chave e motivacional, através do processo de coaching em grupo.    

Questão para você considerar: O que você está fazendo para estimular o foco em metas ao longo do processo de coaching?

3. Criando responsabilidade

Simultaneamente ao estabelecimento de metas está a criação do foco em responsabilidade. Esta é uma diferença chave entre coaching em grupo e outras práticas relacionadas, tais como treinamento e facilitação. Uma parte chave do processo de coaching é ter seus participantes identificando as ações pelas quais eles gostariam de se responsabilizar a cada sessão.    

Coaching em grupo é uma conversa sustentável e devemos trabalhar com cada membro sobre seus próximos passos. Isso também se aplica a conversas isoladas.  Adicionalmente, muitos coachs hoje estão também incorporando plataformas, tais como ferramentas online de resenhas ou plataformas seguras de mídia social para conectar os membros do grupo entre as sessões.

Durante o processo de coaching em grupo cada membro poderá criar seus próprios compromissos individuais. Compromissos coletivos podem também emergir, tais como voltados a ações estratégicas de marketing. A cada reunião é importante reservar tempo para cada pessoa compartilhar seus compromissos para o período à frente. Observe como os membros do grupo são “instigados” pelas ideias uns dos outros.      

Questões para você considerar: O que você está fazendo para apoiar conversas e focar a respeito de responsabilização (accountability)? Quão capazes são os membros do grupo para compartilhar seus sucessos e insights entre eles?

4. Comunicação concisa  

Conclusões, falas objetivas e “manchetes” são elementos chave para assegurar que todas as vozes, presenciais, por fone ou internet sejam ouvidas. Comunicação pode tomar várias formas: verbal, escrita e visual. Estimule os participantes a se comunicar na forma que julgam mais significativa.

Por exemplo, a resposta à pergunta “O que significa sucesso?” pode ser apresentada de diferentes maneiras por diferentes participantes. Para alguns poderia ser uma colagem, para outros um desenho e para outros uma estória.

Uma das habilidades que compartilho no início de cada processo de coaching em grupo é a habilidade de apresentar uma conclusão. É um encorajamento para que cada um de nós chegue ao ponto central das histórias que deseja compartilhar.

Assim como nos negócios de hoje, a comunicação concisa é uma forma de arte. No processo de coaching em grupo ela permite que haja espaço para ouvir a todos, e também cria condições para que outra comunicação aconteça fora do “espaço de conversação”.

Questões para você considerar: O que comunicação concisa significa para você como coach? E para os membros do grupo?  Como a comunicação pode ser apoiada fora das sessões? E-mail? Facebook? Diários online? Outras? 

5. Apoiando o Processo de Grupo

Finalmente, coachs de grupo experientes aprofundam sua admiração e consciência sobre questões relacionadas a processos de grupo. Assim que deixamos o terreno do coaching individual e nos movemos para o mundo do coaching de “muitos”, é importante notar o que está acontecendo com a dinâmica do grupo. O modelo de desenvolvimento de grupo de Tuckman, incluindo Formação, Confrontação, Normatização, Atuação e Dissolução, oferece uma importante referência para coaches de grupo (e equipe) considerarem em seu trabalho. 

Questões para você considerar: O que está acontecendo em seu grupo agora? O que está funcionando bem? O que é necessário? Que questões são importantes de serem aprofundadas na aprendizagem e conscientização do grupo em termos de sua própria dinâmica? 

Em resumo:

Concluindo, é sempre importante lembrar que coaching em grupo é uma sub disciplinada da profissão de coaching. Como tal, queremos continuar enfatizando as competências chave tais como definição de metas, responsabilização e comunicação, enquanto aprofundando no entendimento das principais questões grupais.

Jennifer Britton, Potentials Realized, Copyright 2015.

Autora colaboradora: Jennifer Britton MES, CPCC, PCC é bem conhecida por sua liderança e escritos nas áreas de coaching em grupo e de equipes. Ela é autora de Effective Group Coaching (Wiley, 2009) e de From One to Many: Best Practices for Team and Group Coaching (Jossey-Bass, 2014). Jenn é apaixonada por apoiar profissionais a desenvolver seu trabalho com grupos e times. Junte-se a ela para os programas aprovados como ICF CCE, Group Coaching Essentials or Advanced Group Coaching Practicum.